segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

🎧 Red Bowling Ball - 'Alongside the Traveller' (2017)

Salem's Pot

Review: ⚡ Aminoácido - 'Meticuloso' (2017) ⚡

Da cidade brasileira de Londrina chega uma das grandes surpresas musicais de 2017. ‘Meticuloso’ é o álbum de estreia da jovem banda Aminoácido e vem saturado de uma delirante e extravagante combinação de géneros musicais onde se destacam os paladares de um airoso e jovial Psych Rock, um e requintado e arrebatador Blues, um garrido e entusiástico Funk e ainda um formoso e harmonioso Jazz. Todos estes ingredientes sonoros são condimentados pelo experimentalismo instrumental aliado a uma estimulante condução Progressiva que nos mantém de atenção ancorada a todos os temas que corporizam este simpático, envolvente e sensual ‘Meticuloso’. São 40 minutos governados por uma atmosfera radiosa e encantadora que nos bronzeia e massaja a alma. É humanamente impossível comungar este álbum sem que o mesmo absorva, contagie e obrigue o ouvinte a dançá-lo detidamente do primeiro ao último tema. A composição musical que lubrifica cada um dos temas é verdadeiramente prodigiosa, conjugando na perfeição a morfínica e extasiante placidez com o excitante, hipnótico e mirabolante alvoroço. Uma perfeita ode simbiótica narrada a uma só voz pelos instrumentos que brilhantemente tricotam esta excecional passeata pelos cheirosos jardins de Aminoácido. Endoideçam ao provocante som de duas guitarras eróticas que se cortejam num deslumbrante bailado de onde desprendem labirínticos e serpenteantes riffs e vertiginosos, tortuosos e alucinantes solos, um baixo funky de linhas oscilantes, corpulentas e dançantes, uma voz suave, deleitosa e afável que empresta ao álbum uma perfumada ambiência de Bossa Nova, e uma bateria acrobática de subtil, inventiva e habilidosa orientação rítmica que galopeia todo este impressionante desfile carnavalesco. Dissolvam-se na atraente excentricidade de ‘Meticuloso’ e vivenciem um dos mais primorosos discos lançados até ao momento em território de 2017.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Review: ⚡ Dazed Sun Lemonade - 'I Never Thought i'll be a Junkie' (2017) ⚡

Da cidade fronteiriça de Tijuana (México) chega-nos ‘I Never Thought i’ll be a Junkie’, o novo álbum do quarteto Dazed Sun Lemonade. Embebido numa sonoridade verdadeiramente alucinógena de onde sobressaem um lisérgico, envolvente e introspectivo Heavy Psych, um anestésico, hipnótico e contemplativo Krautrock e um vibrante, exótico e dançante Zamrock, este disco tem a capacidade de mumificar e narcotizar o que de mais vivo e lúcido em nós habita. A nossa alma entorpecida é cativada e magnetizada de encontro à poderosa gravidade emanada pelo deslumbrante ‘I Never thought i’ll be a Junkie’, provocando em nós uma imortal sensação de êxtase que nos amortalha do primeiro ao derradeiro tema. Recostem-se confortavelmente, cerrem as pálpebras e mergulhem neste profundo oceano de mescalina sonora ao ébrio som de duas guitarras letárgicas que se amontoam em vigorosos, compactos e intoxicantes riffs e se desvairam em fascinantes, arrebatadores e alucinantes solos, um baixo corpulento, reverberante e torneado que se balanceia relaxadamente, uma bateria provocante de acrobacias inventivas e dinâmicas, e uma voz crua, ríspida e apática que contrasta na perfeição com toda a atmosfera inebriante de ‘I Never thought i’ll be a Junkie’. Este é um álbum de natureza enteogénica que nos convida a vivenciar uma das mais espantosas, extravagantes e celestiais digressões oníricas de Aldous Huxley. Absorvam a vossa lucidez na psicotrópica alma de Dazed Sun Lemonade, comunguem a doce hipnose, e levitem rumo à sagrada ataraxia.

Blues Pills @ Hammer Of Doom Festival (2013)

Saguaro!