sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

🎧 Pyrior - 'Portal' (2016)

🏅1 ano de.. The Black Wizards - 'Lake of Fire' (2015)


Review

Review: ⚡ Roast - 'Roast' EP (2016) ⚡

Da populosa e agitada cidade de Los Angeles chega-nos o estreante EP de designação homónima forjado pela jovem banda Roast. Lançado oficialmente ontem – dia 1 de Dezembro – pela mão do recém-formado selo local Glory or Death Records em formato digital e de CD, ‘Roast’ insere-se na célebre e carismática rota do tão característico psicadelismo californiano que idolatro incondicionalmente. Baseada num sedutor, torneado, quente e inflamante Heavy Psych N’ Blues e oleado e bronzeado por um elegante, obscuro e monolítico Proto-Doom, a fascinante sonoridade deste quarteto de futuro imensamente promissor causa em nós um perfumado e prazeroso torpor que nos namora vivamente ao longo dos quatro temas que habitam a sublime alma deste EP. ‘Roast’ é uma envolvente, luxuosa, irresistível e provocante dança demoníaca que nos circunda, hipnotiza e enfeitiça sem a mais pequena timidez. Os nossos ouvidos salivam ao requintado e delirante som de duas guitarras majestosas que se perdem e encontram tanto em solos narcotizantes, tantalizantes e meditativos que convidam à profunda introspecção, como se esporeiam em solos verdadeiramente desvairados, ardentes e eróticos que nos acutilam e euforizam de forma instantânea, e se revigoram e agigantam em imponentes, extravagantes e inquisidores riffs capazes de nos sombrear e atemorizar. Desprendam a cabeça na perseguição a uma bateria deliciosamente magnetizante, arrebatadora e estimulante que galopeia de forma dinâmica e criativa toda esta empolgante descarga sonora. Pendulem os vossos corpos na libertadora resposta a um baixo tremendamente groove’sco de linhas vistosas, pulsantes, robustas e serpenteantes, e deixem-se assombrar pela voz melódica, gélida e enigmática que se passeia livremente pela sumptuosa atmosfera de ‘Roast’. Chego ao fim deste luciférico encantamento a suspirar pelo lançamento de um novo trabalho de Roast que dê a justa e desejada continuidade a esta tão espantosa e auspiciosa estreia. Estamos mesmo na presença de uma das mais agradáveis e destacadas surpresas deste inesquecível ano musical de 2016.

Links:

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

CACHEMIRA - 'Jungla' (2017)

White Wail @ Old Nick's Pub, EUA (2016)

Let's Go Surfing! 🏄🏻

✝COME MY FANATICS✝

Black Moon Circle - "The Head"

Sleep '94

❁ Psilocibina ❁

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Review: ⚡ Black Moon Circle - 'The Studio Jams Vol II: Serpent' (2016) ⚡

Da cidade norueguesa de Trondheim chega-nos o novo e admirável trabalho do quarteto nórdico Black Moon Circle batizado ‘The Studio Jams Vol 2: Serpent’ e lançado no passado dia 9 de Novembro em formato de vinil (numa edição limitada de 300 cópias físicas) via Stickman Records / Crispin Glover Records. Este álbum de natureza estelar representa a continuidade da fantástica exploração espacial iniciada no verão de 2015 com a criação de ‘The Studio Jams Vol 1: Yellow Nebula in the Sky’ e encerra uma morfínica, envolvente e psicotrópica jam instrumental que nos desamarra das âncoras gravitacionais e impulsiona na direcção das mais recônditas, gélidas e distantes estrelas. Estes quatro astronautas de instrumentos empunhados aventuram-se na intimidade de um Cosmos inóspito, sombrio e bocejante, desbravando todo um horizonte que se desdobra pela infinidade fora. A sua sonoridade fascinante, hipnótica e narcotizante tem no comum mortal um efeito lenitivo que o abraça, seduz e conduz ao longo de toda esta espantosa e solitária odisseia pelos meandros do Space Rock em erótica cumplicidade com o Psych Rock. Sintam a sagrada ascensão da vossa espiritualidade ao sidérico e enigmático som de uma guitarra celestial que se inflama em desvairados, uivantes e desalinhados solos que se soerguem e extraviam, um baixo pulsante, robusto e dançante – de ritmicidade constante – que governa e tonifica toda esta ramificação sonora que fecunda os negros solos do Cosmos, uma bateria de atraentes acrobacias – orientadas a destreza e subtileza – que emprestam entusiasmo e emoção a esta passeata pelos aveludados desertos cor de noite, e um deslumbrante sintetizador que em nós vomita uma radiância alienígena capaz de nos colonizar e exorcizar. ‘The Studio Jams Vol 2: Serpent’ é um álbum que nos arremessa a consciência pelas profundezas do Universo adormecido. Entreguem-se a este prazeroso fluxo que vos carregará a alma nesta relaxante odisseia sem destino configurado. Empoeirem-se na sua matéria estelar e vivenciem um dos álbuns mais etéreos de 2016.

Al Cisneros (Sleep) warming up | Maryland Deathfest (2013)

Dopelord - 'Children of the Haze' (Jan, 2017)

🌌 Sleep | Roadburn Festival (2012)

🎧 Love Gang - 'Love Gang' EP (2016)