quinta-feira, 27 de julho de 2017

🔥 Radio Moscow - "New Beginning" (2017)

Review: ⚡ Down with the Gypsies - 'Kassiopeia' (2017) ⚡

Da cidade alemã de Karlsruhe chega-nos o sumptuoso, mélico e harmonioso álbum de estreia do quinteto germânico Down with the Gypsies. Designado ‘Kassiopeia’, já disponibilizado em formato digital e com o seu lançamento em formato de CD agendado para o próximo dia 10 de Agosto através da página de Bandcamp, este belo trabalho vê germinar na sua essência um agradável, relaxante e primaveril Psych Folk conduzido por uma tonificante, etérea e encantadora veia Prog’ressiva que nos hipnotiza, afaga e seduz do primeiro ao último tema. A sua sonoridade imensamente lírica, fluída e apaixonante causa no ouvinte uma inebriante, radiosa e imperturbável sensação de bem-estar que o remete para longas, faustosas e verdejantes planícies beijadas pelo Sol vigilante e massajadas por uma fresca e perfumada brisa. De pálpebras caídas, olhar eclipsado, sorriso imortalizado e corpo anestesiado e governado por uma delicada dança que o orienta pelas bucólicas, paradisíacas e ensolaradas paisagens musicais de ‘Kassiopeia’, sintam-se desvanecer e afundar num profundo e prazeroso oceano de leviandade. Deixem-se levitar ao afável som de uma voz amorosa, melodiosa e pastoral, sublimemente abraçada por um requintado teclado de agradáveis e formosos bailados, uma comovente guitarra de suaves, finos e elegantes acordes, um baixo vistoso de linhas envolventes e deliciosamente ritmadas, uma bateria relaxada de toque polido, estimulante e delicado e ainda uma airosa, serpenteante e aveludada flauta de excêntricos e agitados devaneios que conferem à rica ambiência de ‘Kassiopeia’ uma desarmante beleza capaz de nos deixar os ouvidos em constante salivação. Este é um álbum primoroso que merece ser comungado e reverenciado sem qualquer moderação. Sintam-se derreter perante a extasiante radiação emitida de Down with the Gypsies e presenteiem a vossa alma com esta verdadeira terapia via auditiva. Um dos meus discos favoritos de 2017 está aqui, na imensa sublimidade de ‘Kassiopeia’.

🎧 Vago Sagrado - 'Vol. II' (2017)

Colour Haze - "Sundazed" @ DunaJam (2007)

terça-feira, 25 de julho de 2017

The Judge - 'Tell it to the Judge' (2017) via Ripple Music

Ruby The Hatchet - "Killer" (2017)

R.I.P. - "The Other Side" (2017)

Fu Manchu: novo álbum a caminho!

Review: ⚡ Kungens Män - 'Dag & Natt' (2017) ⚡

Kungens Män é uma daquelas bandas que passa mais tempo em estúdio que fora dele. Desde 2013 esta formação escandinava sediada na cidade de Estocolmo (Suécia) já lançara cerca de duas dezenas de trabalhos e o presente ano de 2017 conta já com o lançamento de dois álbuns e um EP. Depois de no início do ano ter degustado, referenciado e elogiado o álbum ‘Bränna Tid’ (review aqui) este inspirador quinteto está prestes a lançar oficialmente o seu próximo álbum designado de ‘Dag & Natt’ que tem data de nascimento agendada para o próximo dia 31 de Julho nos formatos digital e de CD através do seu Bandcamp e ainda futuramente na forma de vinil pela mão do selo discográfico Adansonia Records. Dividido em duas partes que tão bem se complementam, ‘Dag & Natt’ presenteia o ouvinte com uma envolvente, demorada e anestésica odisseia pelos hipnóticos, ataráxicos e encantadores domínios do Krautrock. Contando ainda com discretos e harmoniosos laivos do extravagante Free Jazz e do intoxicante Psych Rock, a celestial ambiência sonora deste álbum passeia-nos pela profunda vastidão cósmica de olhar desmaiado no horizonte e alma narcotizada e sepultada em solo astral. São cerca de 90 minutos climatizados por uma deslumbrante hipnose que nos mantém recostados a um intenso e prazeroso estádio de inércia. Na índole desta relaxante digressão às mais distantes costuras do espaço sideral estão duas guitarras em constante diálogo que se ensoberbecem nos seus mélicos e encantadores acordes e solos lisérgicos, delirantes e viscerais, um baixo fluido de linhas marcadas, densas e oscilantes que nos obriga a um constante pendulo corporal, uma bateria jazzística firmemente entregue a uma magnetizante monotonia que nos dilata as pupilas, um sintetizador de aura estelar que nos empoeira com toda uma nebulosa e fascinante alquimia sonora, e ainda um luxurioso saxofone de excêntricas, exóticas e mirabolantes danças que se serpenteia livremente pela lenitiva atmosfera de ‘Dag & Natt’. Sintam-se diluir nas perfumadas, deleitosas e penetrantes jams de Kungens Män e vivenciem um dos mais estarrecedores registos de 2017.